Infiltração

Infiltração

Bateram à porta e era o vizinho de baixo.

Tem uma infiltração no meu apartamento, disse ele, em tom acusatório. Não era motivo para tanto. Ela mesma sofrera com problema semelhante logo que se mudara, a ponto de cair um pedaço do gesso da pequena sacada que dava para o quarto, dividindo parede com o banheiro social. A sorte é que obra do prédio ainda estava inacabada e os pedreiros e gesseiros e pintores resolveram logo.

É na sacada?, perguntou ela, sabida, quase achando que tinha vocação para engenheira. Ou para encanadora. Tive esse problema também, foi por causa da obra, mas… Não teve tempo de completar a demonstração de profunda conhecedora dos meandros da construção civil e foi logo interrompida.

Não é na sacada, respondeu ele impaciente. É no quarto. Em cima da cama.

Da cama?, estranhou.

Do travesseiro! (Era exclamativa a raiva dele.) Acordei com uma mancha escura no teto e uma gota caindo na minha cara!

Ela arregalou os olhos inchados, pediu desculpas, afirmou que chamaria imediatamente um especialista e que pagaria o conserto. Só não confessou para o vizinho que aquilo provavelmente era resultado das lágrimas de uma noite inteira.

Táscia Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *