Dia nublado

Dia nublado

A decisão começou na véspera: sair para caminhar, correr, pedalar, nadar, qualquer coisa, no dia seguinte. Na véspera fez sol, calor, céu azul e nuvens de brincar de encontrar formas. De noite choveu e o dia seguinte amanheceu nublado e fresco. Não frio, fresco.

Olhou para fora quando o sol nascia e achou que o despertador estava errado: cedo demais, nem clareou direito. Quando levantou ainda não parecia ser a hora que era, e assim ficaria o dia todo. Sentou para ver televisão decidido a sair para caminhar, correr, pedalar, nadar, qualquer coisa, de tarde.

Dia cinza em volta, tomou vinho no almoço com massa, carne e jazz, e tirou um cochilo de 15 minutos que levou quase duas horas. Levantou no pique, precisava só de um banho para acordar por completo, e dali para o sofá foi um pulo. Filme.

Entre os filmes sairia para caminhar, correr, pedalar, nadar, qualquer coisa, mas emendou um no outro e já era tarde quando caminhou para a cama, correu os olhos por um livro, pedalou para jogar longe as meias e nadou para debaixo dos lençóis.

Gustavo Burla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *