Bagagens intransponíveis

Bagagens intransponíveis

Sentados na mesma mesa, Carlinhos estava acompanhado dos filhos e da esposa. Vitão carregava uma barriga bem saliente. Ainda tinham assunto, afinidade, encanto e afeto após décadas sem se verem, apenas ouvindo os sucessos alcançados, prefeitura e bispado respectivamente. De qualquer forma, o papo fluía sem apelarem pras questões banais de trabalho. Não se tocavam, não rememoravam, não cruzaram olhares. As pessoas entregam-se nos pequenos detalhes. Às vistas dos mais novos, era esperançoso perceber o reencontro de uma amizade antiga, de dois camaradas de longa data. As matronas e os senhores, por outro lado, evitavam mirar (embora julgassem) devido ao assunto e à pouca vergonha, relembrando o quão grudados eram. Até demais. A bondade, o apoio mútuo, a dedicação e a entrega não são evocadas no decorrer; escândalos, confusões, deboches e maldade perduram. As inconvencionais formas de amor incomodam mesmo anos depois que terminam.

José Eduardo Brum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *