Amor de mãe

Amor de mãe

Mãe, obrigado por me deixar casar com o seu vestido.

Você tá linda, filha.

A senhora deve ter parado a igreja quando entrou.

Igual você vai fazer hoje. Seu pai não tirava os olhos de mim.

Uma pena o pai não ter vivido pra entrar comigo.

Ele ia ficar tão orgulhoso…

Oh, mãe, não chora, é um momento feliz.

Desculpa filha.

Isso, limpa essas lágrimas.

Desculpa. Fui lá no seu apartamento novo e deixei os presentes no armário.

Obrigada, mãe. Não sei o que faria sem a senhora.

Foi um prazer. Aproveitei pra deixar um mimo pra vocês.

Um mimo? O quê?

Um porta-retrato na cabeceira da cama, com uma foto do casal.

Que lindo, mãe, obrigada.

Vou perder minha filhinha…

Oh, mãe, não chora, não vai me perder nunca.

Desculpa filha, tô sensível.

Então enxuga essas lágrimas e vai se arrumar pro casamento.

Isso, tô indo. O resto já tá pronto, pra lua-de-mel. Tudo no carro.

Obrigada de novo, mãe.

E nossos documentos e nossas passagens tão na minha bolsa.

Nossos?

É, de nós três, achei que ia gostar que eu fosse junto.

Junto…?

Oh, filha, não chora, é um momento feliz.

Gustavo Burla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *