Experimental

Experimental

Quando alguém responde “tudo” diante da pergunta “o que você gosta de ler/ver/ouvir” fica no ar uma desconfiança. No caso dela, era diferente. Tudo o que passava pela frente ela lia, via ou ouvia. Não que ela gostasse de tudo, mas gostava de ler, ver e ouvir de tudo.

Era um perigo quando flanava pela rua, porque entrava em lojas diferentes, procurava produtos que não conhecia e raramente chegava em casa com algo que já tinha entrado ali. Sua única carência era na hora de cozinhar: paciência zero. Isso era por conta do marido.

Foi ele quem chegou em casa e viu um pote diferente em cima da mesa. Sem rótulo, bonito, com tampa de metal e uma pasta dentro. Sem saber onde guardar, cheirou e encontrou uma função pro aroma de tiramissú.

Quando a esposa saiu do banho, já havia sobre a mesa, arrumada como capa de revista, dois pratos de sobremesa com bolo, sorvete e uma ornamentada cobertura do novo ingrediente. Ele lamentou não ter uma folha de hortelã pra decorar. Com curiosidade gulosa, ela foi logo enchendo o garfo com a nova experiência e, de boca cheia, perguntou:

– Viu o creme esfoliante que deixei aqui na mesa?

Gustavo Burla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *