Poliglotas

Poliglotas

Conheceram-se na aula de italiano e nem esperaram o final do ano para brindare un incontro: terminado o semestre, nas férias encontravam-se para falar italiano no dia da semana em que era o curso. Namoraram e seguiram falando na língua de Dante naquele dia da semana.

Quando o trabalho pediu, foram estudar inglês e escolheram outro dia da semana para conversarem no jargão do bardo. De casamento marcado, foi a vez de Molière ser brindado com outro dia hebdomadário na preparação da lua de mel em Paris.

Entre cursos e aplicativos, cada acontecimento importante da vida do casal ganhava uma nova língua, que tinha seu dia de exclusividade para as conversas dentro de casa, como ocorreu com o tcheco quando o primeiro menino nasceu.

Pois foi ele (o filho, não o tcheco, ou não apenas) a causa do primeiro grande problema da família: primeiro dia de aula do menino e os pais são chamados para uma reunião urgente na direção: o menino não entendia português.

Gustavo Burla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *