Síndrome Estraga-Prazer

Síndrome Estraga-Prazer

Depois de duas breves horas de espera, o médico chamou Martin ao seu consultório. Sim, breves, já que o rapaz aproveitou o tempo ocioso para finalizar a mais recente temporada do seriado que tanto falam nas redes sociais.

— Bom dia — disse o médico.

— Bom dia, doutor.

— Como está se sentindo?

— Nada bem. Acabo de descobrir que o personagem principal morre no final desta temporada.

O médico se manteve em silêncio, apenas encarando o monitor do computador enquanto digitava alguma coisa.

— Além disso – prosseguiu Martin —, fui na pré-estreia do mais novo filme daquela Casa das Ideias e achei terrível. O herói perde os seus poderes e a cena pós-crédito dá indício de que teremos outro personagem vestindo o seu manto.

Com um olhar analítico e óculos sobre a ponta do nariz, o médico preparava algo a dizer, quando Martin o interrompeu:

— Aliás, aqui está o livro que você me emprestou. Achei tão bacana que já li a trilogia completa, no idioma original mesmo. Pena que o desfecho é terrível, com um meteoro destruindo a base inimiga e o antagonista revelando ser pai do protagonista.

— Uhum, entendo — disse o médico. — Já tenho um diagnóstico para o que você vem sentido ultimamente.

— E o que seria?

— Síndrome do Proferimento Obsessivo de Intenção Latente em Expor Roteiros, ou S.P.O.I.L.E.R.

— E o que eu tenho que tomar para melhorar?

— Vergonha na cara. Duas vezes ao dia.

ADVERTÊNCIA: Ao persistirem os sintomas, um médico deverá ser poupado de spoilers.

Thiago Luz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *