Figurinhas

Figurinhas

Já percebeu como as pessoas são ávidas para completar o álbum da Copa? Se você é uma delas, relaxa, também sou um colecionador.

A gente gosta de comprar aquela porção de figurinhas só pra abrir o pacotinho, ficar enfezado com as repetidas, contente com as novas e depois sentir o prazer de colar, uma a uma. Ah, as raras!

Depois ficamos ali, admirando o álbum, mas ainda incomodados porque ele não está completo. Daí a gente vai à banca comprar mais pacotinhos, ou então até à praça onde tem um posto de trocas, porque às repetidas não é todo mundo que se apega.

É curioso pensar que daqueles jogadores colados no álbum a gente não conhece nem a metade, mas mesmo assim a cara dele fica lá, colada. E, se você não gosta de um deles, vai dizer que cê joga a figurinha fora? Não mesmo! Antes ele lá colado do que o álbum incompleto.

Se, em algum momento, a gente enjoa da cara, descolar é imperdoável. Rasga a folha, a gente sofre e dói até na alma. A diversão é continuar na ânsia de completar o álbum antes da Copa, tarefa quase impossível, mas seguimos nela.

No final, os jogos acabam, a vida continua e o álbum fica lá no canto, jogado. Amassa e faz orelha. Era só papel e papel é frágil, né? Que nem coração.

Leony de Paula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *