Rosário

Rosário

Cada Ave Maria é uma rosa ofertada, com devoção, à Nossa Senhora, dizia o padre, todos os anos. Se assim era, Domingos perdera a noção de quantos buquês oferecera à Virgem Mãe. Não que o artesão soubesse rezar. Algumas palavras da oração tinham pronúncia difícil e, por qualquer razão que ele não compreendia, os cabelos cada vez mais brancos em contraste com os sulcos cada vez mais fundos no rosto negro tornavam o esforço de lembrar um pouco mais duro. Mas era de seu capinzal-rosário que havia saído cada conta-de-lágrima única que, presa à linha que ele cuidadosamente tecia, servia para que os fiéis que chegavam todo mês de maio, em romaria, repetissem suas rezas. 

Fora assim até o fogo destruir o capinzal. Desde então, sem perder a fé, Domingos colhe do rosto, com uma pinça diante do espelho, as contas molhadas dos futuros terços.

Táscia Souza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *