Caiu do céu

Caiu do céu

para Marcos Araújo

Saía do trabalho quando viu a bolinha verde rolando pela calçada. Caído da bela árvore que ornava a passagem, o caroço foi para o bolso do trabalhador e ali repousou por alguns dias, até ser colocada para lavar.

Rodou pelo bolso com todos os produtos químicos e a hélice da máquina, ficou tonto na centrifugação e sob o sol de fim de tarde começou a secar no varal.

Na manhã de domingo, ressaca ardendo como o sol a pino, o trabalhador foi esticar os braços enquanto esquentava a água para o café e descobriu uma árvore diferente no quintal. Uma árvore de calça.

Gustavo Burla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *