Black Mirror

Black Mirror

Quando acordo, nas primeiras horas do amanhecer, é a primeira coisa com a qual tenho contato. No momento de me deitar, na madrugada, é a última coisa que vejo antes de me desligar por um breve momento.

Durante o dia, temos contato direto. Frequentemente, sou incomodado por ele. Não há um momento da rotina no qual não temos contato. Sempre me lembrando de compromissos, sempre me tirando do ócio criativo.

A minha produtividade não é a mesma sem ele, mas também não consigo me concentrar em mais nada.

Eles já foram mais úteis, quando dependíamos menos deles. Quando só serviam para uma ligação ou SMS.

Agora não. Agora, nos consomem o dia inteiro, e estão muito menos resistentes.

Nos utilizam para espalhar ódio, fofoca, discórdia e para dar satisfação para Deus e o mundo.

De fato, eles já foram melhores, e nossa relação já foi mais saudável.

De fato, não fazem mais humanos como antigamente…

Thiago Luz

Concha nasal média direita com curvatura paradoxal

Concha nasal média direita com curvatura paradoxal

Até a curvatura estava tudo bem. Assim… Bem daquele jeito que leigo interpreta exame médico: se nariz curvo é certo, nariz reto é falho. Tudo bem: anestesia e faca consertam. Paradoxo não tem cura.

Pensou nos argumentos opostos, nas opiniões absurdas, no senso comum, na lógica, no mundo. Nunca mais aceitaria que dissessem ter colocado o nariz aonde não era chamado.

Tomou a assertiva como política, pelo lado do paradoxo. Venderia as imagens de seu nariz como um tratado de ciência política!

Porém, como andar na rua carregando essa situação? Tudo já andava por demais distópico e  talvez o nariz não passasse de um texto.

Olhou para as as duas conchas nasais, colocou-as frente a frente, e ordenou dialético: resolvam-se.

Gustavo Burla

 

 

 

Petricor

Petricor

Nunca imaginara que existia um nome para isso, mas lá estava: palavra recém-descoberta, colorida, líquido que corre na veia dos deuses e cai na pedra, um significado inteiro para seu aroma preferido, aquele que sobe do solo depois da chuva.

Foi exatamente o cheiro que sentiu quando a gota escorreu do olho e pingou no peito.

Táscia Souza