Médicos e diagnósticos

Médicos e diagnósticos

Clínico Geral

— Doutor, o que eu tenho?

— É só uma virose.

Era mesmo. Aids.

Clínico Geral 2

— Doutor, o que eu tenho?

— É só uma virose.

Era dengue.

Clínico Geral 3

— Doutor, o que eu tenho?

— Acho que é dengue. Vamos fazer um exame para confirmar.

Era virose.

Gastroenterologista

— Doutor, o que eu tenho?

— É apenas uma acidez.

Começou a tratar melhor as pessoas. Uma pena a dor estomacal não ter passado.

Ortopedista

— Doutor, o que eu tenho?

— Um problema postural.

Azar para o Facebook, que perdeu posts diários sobre uma rotina desinteressante.

Neurologista

— Doutor, o que eu tenho?

— Enxaqueca.

Nada foi feito. Passou a se acostumar com a dor.

Daniel Furlan

Camaleão

Camaleão

Voltou do circo querendo ser palhaço, trapezista, malabarista, mágico e leão.

Chegou do cinema se sentindo herói que luta, cavalga, atira flechas e beija a mocinha.

Passeou pela universidade logo se sentindo professor, aluno e vigia, ao mesmo tempo.

Foi ao supermercado para querer ser caixa ou repositor.

Do dentista saiu com vontade de ser o dono da maquininha que faz barulho.

Na festa queria menos beber e comer do que ser garçom.

Do velório não viu saída.

Gustavo Burla