Mudanças inesperadas

Mudanças inesperadas

Ele era o típico machão, “pegador”, que sempre ressaltava o físico atlético e se exibia, na rua, para mulheres e espelhos (este foi o primeiro sintoma sutil).

Passou a juventude toda reclamando dos cabelos crespos que não lhe permitiam usufruir a sensação de mechas voadoras caindo na testa. Ao descobrir o relaxamento, de quinze em quinze dias estava no salão para reforçar o liso artificial e desenvolver a vaidade (este foi o catalisador, por expô-lo, pela primeira vez, ao ambiente feminino).

A fixação por músculos trouxe a neurose por dietas com muitas proteínas. Só comia carne de frango, claras cozidas e massa (os poucos perspicazes já notavam que ele estava mudando…).

Como estes ingredientes, especialmente o segundo, aumentaram o fluxo de gases indesejados expelidos, quase nenhuma mulher caía mais em suas cantadas. Passou a ficar solitário, remoendo paixões antigas, lendo romances melosos, identificando-se com heroínas (este período foi o de casulo, no qual alterações bruscas o modificaram).

Foi deixado de lado. Quando os familiares perceberam, já não adiantava recorrer a médico algum. Por causa dos músculos salientes e enormes do peito, passou a usar sutiã (nem vou comentar o choque causado quando a borboleta voou pela primeira vez). Os outros assessórios foram colocados para combinar com o visual.

Miraculosamente, tinha virado uma mulher.

José Eduardo Brum

One Response »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *