Uma noite no teatro

Uma noite no teatro

Nunca tinha ido ao teatro. Fila ele conhecia, ingresso também, porque tinha cinema na cidade dele, que o padre organizava de vez em quando, mas teatro…

Chegou e sentou na cadeira vazia, como fazia no cinema, olhando pra frente, porque era lá que a história ia acontecer.

Quando a luz apagou ele não ficou com medo, porque a mãe tinha ensinado, mais de meio século antes, que aquele escuro era o caminho pra magia.

A luz que acendeu depois veio da frente e ele viu mesa, cadeira e mais um monte de coisas que ele via todo dia.

E viu o ser humano como jamais antes, até que sua vista embaçou e a camisa ficou cada vez mais molhada, até o final.

Gustavo Burla

One Response »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *