Category Archives: Gustavo Burla

São.

Ruído branco com bolas pretas

Ruído branco com bolas pretas

Toda tarde subia o som da rua em horários distintos. Apenas o horário mudava, o som era sempre o mesmo. Umas notas num cavaquinho e outras notas na voz do artista. As mesmas, sempre as mesmas.

Tinha letra, do jingle do presidente a Raul, ele tocava todas. Todas iguais. Todas. Iguais. Todos. Os. Dias. Debaixo da janela do escritório.

O trabalho era cheio de problemas, dúvidas, questões, processos, atendimentos e mais atendimentos. Nada fácil, porque tudo com gente. Muita gente, da cidade toda.

Nada pior do que o som que subia com cavaquinho e voz, nem sempre samba, mas de uma nota só.

Pegou a faca da cozinha e desceu. De escada, pra não perder o ritmo. Foi direto até o artista e viu um panda.

“Por que tá vestido de panda!?”

“As crianças gostam.”

Porra, que mundo injusto!

Gustavo Burla

Espaço de disco insuficiente

Espaço de disco insuficiente

As falhas começaram a surgir no mesmo período. Primeiro veio o e-mail e todo o conjunto de armazenamento em nuvem dizer que seu espaço estava quase todo ocupado. Vinha junto com ofertas de compra de espaço e anúncios de compactadores de memória.

O do computador foi pior: no meio da edição de uma foto não conseguiu salvar a camada. Memória de trabalho lotada. Como fazer? Liberar espaço no disco. Onde colocar? No HD externo… lotado.

Alguma coisa tinha que apagar para novas entrarem, precisava definir prioridades. Saiu para o trabalho pensando nos critérios de seleção e no elevador desceu com a vizinha faladeira, preconceituosa e cheia de certezas. Decidiu que no dia seguinte não a conheceria mais.

Gustavo Burla

Marco 0

Marco 0

Onde você estava quando caiu o muro de Berlim? Em casa, vendo televisão.
E quando a Guerra do Iraque começou? Qual?
Na morte do Senna, o que você estava fazendo? Vendo a corrida em família.
Lembra dos Mamonas Assassinas? Vi na televisão, um domingo com chuva.
Quando as Torres Gêmeas caíram você… Tava na rua, um vizinho me contou.
No dia do 7 a 1, onde que…? Próxima, por favor.
Onde estava quando caiu o avião do Eduardo Campos? No supermercado.
E na terceira eleição do Lula? Do lado dele.

Gustavo Burla