Category Archives: Gustavo Burla

São.

Dancinha

Dancinha

Foi na aula de educação física que o professor quis ensinar a dancinha da moda. Trabalhava quadril, pernas, braços, atenção e disciplina.

— Braços rentes ao corpo! Cintura prum lado! Braços pro outro! Ritmo! Ritmo!!!

O gordinho batia o braço na barriga ou na bunda empinada. Tinha ritmo, mas não a tangência certa. Era empenho puro, mas insuficiente. Chorou.

O professor laçou-lhe os olhos e foi direto:

— Emagreça ou desista.

Em casa, quando não havia mais como se desidratar, diante do espelho criou um estilo próprio e foi ser gauche na vida.

Gustavo Burla

Fiat lux

Fiat lux

O teatro é construído sobre um tripé:

o elenco estava afinado, entrosado, ensaiado, tenso, convicto de uma boa estreia.

o texto era premiado, conhecido, aclamado e tinha roupagem inovadora.

o público ocupava as cadeiras dos ingressos numerados vendidos meses antes.

O iluminador apagou a plateia, ouviu as cortinas se abrirem e ficou lá, imóvel, sem verbo enquanto o espírito de deus voltava a pairar sobre as águas.

Gustavo Burla

Conselho de mãe

Conselho de mãe

Não vá fazer bobagem, menino! – foi a última coisa que ouviu a mãe dizer.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando saiu pra brincar na rua com os vizinhos.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando entrou na prova do vestibular.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando viajou pro intercâmbio.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando foi contratado.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando se casou.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando trocou de emprego.

Foi a última coisa que ouviu a mãe dizer quando entregou a ele os remédios para a eutanásia.

Gustavo Burla