Category Archives: Gustavo Burla

São.

Costuras

Costuras

O pai queria que ele fosse piloto de corrida para passar pelos adversários como se estivessem estacionados.

A mãe apostava no talento para agregar amigos como um caminho para a política.

O tio garantia estar diante de um futuro intelectual toda vez que articulava teorias.

Optou pelos bordados da avó e tornou-se escritor.

Gustavo Burla

Camaleão

Camaleão

Voltou do circo querendo ser palhaço, trapezista, malabarista, mágico e leão.

Chegou do cinema se sentindo herói que luta, cavalga, atira flechas e beija a mocinha.

Passeou pela universidade logo se sentindo professor, aluno e vigia, ao mesmo tempo.

Foi ao supermercado para querer ser caixa ou repositor.

Do dentista saiu com vontade de ser o dono da maquininha que faz barulho.

Na festa queria menos beber e comer do que ser garçom.

Do velório não viu saída.

Gustavo Burla