Category Archives: Uncategorized

Caiu do céu

Caiu do céu

para Marcos Araújo

Saía do trabalho quando viu a bolinha verde rolando pela calçada. Caído da bela árvore que ornava a passagem, o caroço foi para o bolso do trabalhador e ali repousou por alguns dias, até ser colocada para lavar.

Rodou pelo bolso com todos os produtos químicos e a hélice da máquina, ficou tonto na centrifugação e sob o sol de fim de tarde começou a secar no varal.

Na manhã de domingo, ressaca ardendo como o sol a pino, o trabalhador foi esticar os braços enquanto esquentava a água para o café e descobriu uma árvore diferente no quintal. Uma árvore de calça.

Gustavo Burla

Coelho branco

Coelho branco

Criança quer ganhar ovo de coelho na Páscoa desde o século XVI, e o coelho junto. Minha Alice ganhou o dela e tratava como filho ou melhor amigo, não sei explicar. Brincava o dia todo e só não dormia com ele porque mostrei a quantidade de cocô que ficava na casinha de manhã. Despedia quando ia pra aula e voltava correndo pra parceria.

O tempo passou e a amizade cresceu, assim como o coelho, branco como um alvejante. Foi numa tarde de verão, com chuva torrencial, que esqueci o bicho no quintal. Quando olhei pela janela, parecia coelho de aula de genética. Quando corri atrás dele, estava todo escuro. Passei pano, escova, mão e nada: encardido.

Quando Alice chegou da escola e jogou a mochila no sofá perguntando pelo coelho, disse que a máquina estava acabando de bater.

Gustavo Burla

O grande sonho do dragão

O grande sonho do dragão

Uma noite sonhou que era um dragão. Voava por sobre terras e mares, rios e casas e pessoas. Lançava chamas sobre povos e devorava os bem e os mal passados. Gritava sem que ninguém compreendesse e seguia pelos ares dono do mundo, o qual mudou completamente.

Acordou e pensou em governar.

(Qualquer analogia com a realidade é impossível, pois o sonho requer vontade política.)

Gustavo Burla