Meu Carnaval 2

Meu Carnaval 2

Que falta de criatividade! Mais um ano, mais redação sobre o carnaval. Ano que vem prometo que não passarei por isso de novo, matarei a primeira aula depois do carnaval.

Este ano meus colegas cresceram, ou pelo menos acham que sim. Estão todos contando casos de folia, de bebedeira escondido, que já beijaram e até realizaram os ‘finalmentes’. Tudo mentira, povinho que gosta de ‘se auto-amostrar’.

Igual minha mãe. Depois que se converteu a Jesus, só sabe falar de fé, salvação e inferno. Virou exemplo de pessoa. Nesse carnaval, partiu ela e o pastor numa cruzada nas praias do Rio para evangelizar e pregar o Senhor. Acho que essa missão foi realizada de biquíni, mamãe tá toda descascada.

Meu pai, convencido por minha mãe, resolveu passar num retiro. Foi expulso. Levou bebida escondida. Um irmão, que não tava ‘acustumado’, encheu a cara e ficou de coma alcoólico. Meu pai, para se redimir, bebeu dois dias direto pra tentar sofrer as mesmas provações do indivíduo. Conseguiu roncar até a segunda-feira.

O único que sossegou foi meu irmão. Tá na cadeia. Esse sambou o samba do ‘encarceirado’. Eu pelo menos vi as mulatas na TV, vi elas rebolando, esfregando sedução e gostosura nas nossas caras…

– Johny Peter, quero ver a sua redação, se vai ser boa como a do ano passado que você tirou 10! O que você fez?

– Tia, to achando que vou virar escritor.

José Eduardo Brum

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *