Telemarketing

Telemarketing

Oi…

Quem fala?

É a Bruna…

É da Editora Abril?

Aqui é uma central de telemarketing e… é, tô trabalhando em nome da editora. Mas meu telefone não recebe chamada.

Raqueei.

Mas como…?

Aplicativo e um pouco de Google. Facinho. Você deve ter me ligado esta semana, uma Bruna me ligou.

Sobre renovação de assinatura?

Isso. Falei que não queria, depois que tava viajando, depois que tinha morrido e mesmo assim continuaram me ligando. Ontem, só de manhã, atendi quatro ligações com a mesma oferta que já recusei.

Mas é uma oferta…

Sei, irrecusável e feita exclusivamente pra mim e por isso tanta gente tá indignada com minha rejeição-viagem-morte que não para de me ligar.

A gente é paga pra isso.

Bruna, tô te ligando pra fazer uma contra-proposta. Pra você e seus superiores, gostaria que comunicasse a eles. Só pra registro: esta ligação está sendo gravada e não tenho número de protocolo, mas assim que abrir o processo ligo de novo pra informar. Trabalho em casa e dependo de cumprir algumas metas com meus clientes. Deixei de assinar a revista porque, além do conteúdo tendencioso não me agradar e não corresponder ao que entendo por informação de qualidade, estava sem tempo pra ler, justamente por conta do trabalho ter aumentando e o pagamento diminuído. Deve ter lido sobre isso na revista da outra editora. Se o tempo que eu gastava lendo a revista eu gasto hoje conversando com telefonistas, acho justo que a revista me pague o valor da assinatura, e não estou propondo 65% de desconto, porque não tenho condições de oferecer isso. Por outro lado, posso disponibilizar desculpas esfarrapadas muito originais pra cada ligação que for feita pra mim, o que por si só já é uma pechincha, porque trabalho com redação publicitária. O que me diz?

Gustavo Burla

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *